Sisu pra cá, Sisu pra lá. Afinal, que cargas d’água é o Sisu?

Produzimos o Guia do Sisu para desvendar os mistérios (na verdade é bem tranquilo!) sobre esse sistema de acesso ao ensino superior público. Não precisa fazer vestibular, tem vagas em todo o Brasil, e melhor ainda: for free!! 🙌🙌🙌

Mas o que é o Sisu?

O Sisu (Sistema de Seleção Unificada) é um programa realizado em parceria entre o Governo Federal e o MEC (Ministério da Educação), através do qual instituições públicas de ensino superior disponibilizam vagas para cursos de graduação aos estudantes que realizaram as provas da última edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), tudo de forma informatizada.

 

Isso significa que, pelo Sisu, que é um tipo de sistema de acesso, você não precisa fazer vestibular! O Sisu não tem requisitos de renda, escolaridade e nem limite de idade! – 

 

 www.pexels.com

Quando acontece?

O Sisu realiza dois processos seletivos por ano, um no início do primeiro semestre e outro no início do segundo semestre. Mas lembre-se: é necessário fazer o Enem antes.

Quem pode se inscrever no Sisu?

Podem se inscrever no Sisu os estudantes que fizeram o Enem mais recente e que não tiraram zero na redação. Por exemplo, se você fez o Enem em 2017, pode se inscrever no Sisu 2018.

Algumas instituições adotam notas mínimas para inscrição em determinados cursos. Nesse caso, no momento da inscrição, se a nota do candidato for insuficiente para concorrer ao curso que deseja, o sistema avisa automaticamente.

O que é preciso para se inscrever no Sisu?

Para se inscrever no Sisu você deve informar o número de inscrição e senha cadastrados no último Enem. Caso você não se lembre do número de inscrição ou da senha, pode recuperá-los na página do Enem, aqui. No ano de 2017, as inscrições ocorreram entre 29/05 a 01/06, mas fique atento, o processo seletivo do Sisu 2018 ainda não foi aberto.

 

A inscrição no Sisu é feita somente pela internet, na página do Sisu, sem a cobrança de nenhuma taxa. – 

 

Ao se inscrever, você deve estar atento aos documentos exigidos pelas instituições para a efetivação da sua matrícula, caso seja aprovado(a). Essa informação estará disponível no site do Sistema, no momento da inscrição. 

Como funciona o Sisu?

O Sisu possui somente uma etapa de inscrição, onde você escolhe, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas oferecidas pelas instituições que participam do Sistema de Seleção Unificada.

Você também deve definir se deseja concorrer para vagas de ampla concorrência, vagas reservadas de acordo com a Lei de Cotas, ou vagas destinadas às demais políticas afirmativas das instituições.

Tire suas dúvidas sobre a Lei de Cotas no Sisu aqui.

 

O candidato pode alterar suas opções de curso enquanto o período de inscrição estiver aberto. – 

 

Após o fim do prazo de inscrição, o sistema informatizado seleciona, de acordo com as opções de curso, os candidatos que apresentam as melhores notas do Enem. Nesse processo é observado se o candidato optou por concorrer às vagas de ampla concorrência ou as destinadas pela Lei de Cotas.

No momento em que você insere no sistema o seu número de inscrição e a senha do Enem (por exemplo, de 2017), o Sisu recupera, automaticamente, as suas notas obtidas no exame.

Caso a nota do estudante possibilite sua classificação nas suas duas opções de vaga, ele será selecionado exclusivamente em sua primeira opção. O MEC permite que as instituições de ensino superior que participam do Sisu adotem pesos diferentes para as provas que os candidatos conseguiram no Enem. Por exemplo:

 

Uma instituição que ofereça um curso de Engenharia pode dar um peso diferenciado à nota que o candidato recebeu na prova de Matemática e suas Tecnologias. Nesse caso, o Sisu calcula sua nota de acordo com as especificidades da instituição. – 

 

As instituições também poderão exigir, para cada curso e turno ofertado, uma média mínima referente a todas as provas do Enem. Mas elas também poderão indicar uma nota mínima para cada uma das provas (como já acontecia antes).

Se você não alcançou a nota mínima para se inscrever em uma graduação específica no Sisu, o sistema vai emitir uma mensagem com essa informação e não vai permitir a conclusão da inscrição nesse curso específico.

 

Há ainda a possibilidade de combinação dos métodos de seleção: o uso da nota mínima por prova e também da média obtida com a soma das notas de todas as provas. A escolha fica à cargo de cada instituição. –

 

É realizada apenas uma chamada para matrícula. Os candidatos selecionados tem um prazo para efetuar a matrícula na instituição para confirmar a ocupação da vaga.

Lista de Espera

Após a chamada regular do processo seletivo, o Sisu disponibiliza uma Lista de Espera a ser utilizada prioritariamente para preenchimento das vagas eventualmente não ocupadas nas instituições que participam do programa.

 

 – Para participar da Lista de Espera do Sisu, você deve acessar o seu boletim, na página do Sistema, e manifestar o interesse (cuidado para não perder o prazo especificado no cronograma!). – 

 

Podem participar da lista de espera os candidatos não selecionados em nenhuma de suas opções na chamada regular, assim como os candidatos selecionados em sua segunda opção, independentemente de terem efetuado a matrícula. A participação na lista de espera estará restrita à primeira opção de vaga do candidato.

A convocação dos candidatos da lista de espera para realização das matrículas (caso haja vagas) é feita pela instituição, então fique ligado, pois o Sisu não se responsabiliza se você perder os prazos de matrícula! 📢📢📢

Notas de corte: te ajudando a ver suas chances

Diariamente, durante o período em que as inscrições estão abertas, o Sisu calcula a nota de corte para cada um dos cursos. A nota de corte é a menor nota para que você fique entre os potencialmente inscritos.

 

Essa nota, porém, é apenas uma referência para que você possa monitorar sua inscrição, não garantindo a seleção para uma das vagas ofertadas. – 

 

Você também pode acessar sua classificação parcial (que fica em seu boletim) durante o período de inscrições. Essa classificação também serve apenas como referência, não garantindo vaga.

Como fico sabendo o resultado do Sisu?

O resultado pode ser consultado no boletim do candidato, na página do Sisu, nas instituições participantes e na Central de Atendimento do MEC, por meio do telefone 0800-616161.

Fui selecionado pelo Sisu #comofaz?

Se você foi selecionado pelo Sisu, deverá conferir o prazo para matrícula no cronograma do programa e verificar junto à instituição de ensino em que foi aprovado os locais, horários e procedimentos para matrícula. Fique ligado(a)!

Sisu e Prouni

O candidato inscrito no Sisu também pode fazer a inscrição no Programa Universidade para Todos (Prouni), desde que atenda aos critérios do programa. O Prouni é um programa do MEC que concede bolsas de estudo integrais e parciais em instituições privadas de educação superior a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior.

 

Caso o candidato seja selecionado nos dois programas, deverá optar pela bolsa do Prouni ou pela vaga do Sisu, pois é vedado ao estudante utilizar uma bolsa do programa de seleção unificada e estar, simultaneamente, matriculado em instituição de ensino superior pública e gratuita. – 

 

E aí, curtiu o Guia do Sisu? Ficou com alguma dúvida? Esperamos que tenha sido leve e mais fácil de entender como funciona. Ah, e se por acaso você tiver alguma dúvida sobre o Exame Nacional do Ensino Médio, aproveite para conferir o nosso Guia do Enem e também o do Fies! Até a próxima!