Se tem uma coisa que maratona de estudos dá, é fome! Aí a gente faz uma pausa para um lanchinho esperto, tipo esse, e depois volta para os exercícios.

 

Mas o que pouca gente sabe é que uma alimentação ruim pode prejudicar (e muito!) o desempenho nos estudos e em uma prova importante. –

 

Pensando nisso, conversamos com a Dra. Juliana Rossi, nutricionista da Clínica Equilíbrio Nutricional, de São Paulo, para entender como a alimentação pode atrapalhar nessa hora. E, de quebra, você ainda fica por dentro das dicas de alimentos para dar aquele gás nos estudos! Confere aí:

Alimentação ruim? Adeus foco!

Imagine que você está no meio daquela prova tão importante e esperada. Aí do nada vem aquela dor de barriga, uma indisposição que tira completamente o seu foco. Isso acontece mais do que você imagina, e não é só por causa do nervosismo da hora. 🙁

 

Segundo a Dra. Juliana, uma alimentação inadequada é capaz de tirar a concentração, pode dar sonolência, mal-estar gástrico e náuseas. –

 

1Que tal investir em um lanchinho saudável? 🍌🍎🍐 Foto: Sambazon / unsplash.com

O que evitar?

Para não correr o risco de atrapalhar os estudos comendo errado, você pode evitar alguns tipos de alimentos. São eles: açúcares, óleos, gorduras, temperos muito fortes e frituras. Segundo a nutricionista:

 

Todos esses dificultam muito o processo digestivo, fazendo com que o organismo precise voltar toda a sua energia para a digestão ao invés de utilizar para a parte cognitiva.”

 

3Melhor deixar a batatinha frita pras horas de folga. Foto: Stephanie McCabe / unsplash.com

O que faz bem?

Se há alimentos a serem evitados, existem também aqueles que podem trazer benefícios para os estudantes.

 

Alimentos ricos em carboidratos complexos e fontes de complexo B estimulam a concentração e a memória.–

 

Mas o que são carboidratos complexos e fontes de complexo B? A Dra. Juliana deu alguns exemplos: “barras de cereais integrais, sementes oleaginosas, batata doce, mandioca, inhame, ovo cozido, pedacinhos de queijo branco”, enumera.

4Ovo cozido para estimular a memória! Foto: Brina Blum / unsplash.com

Comer ou não comer? Eis a questão.

Mas aí surge aquela dúvida cruel. Levo ou não um lanche para a prova?

 

Se ela tiver mais de duas horas de duração (e o edital permitir), sim! –

 

Aí, caso você sinta fome, vai ter algo para beliscar. Mas vá com calma! Segundo a nutricionista, não vale qualquer coisa. É melhor deixar o chocolate e o salgadinho em casa e dar preferência para a água-de-coco ou uma fruta leve. 

 

O lanche durante a prova é só para manter a glicemia estável e não deixar o rendimento cair. A refeição completa você faz depois que acabar! –

 

5Maçã, pera e banana são opções práticas para consumir durante a prova. Foto: Wilson Magalhães / unsplash.com

Pequenas e fáceis de transportar, as frutas secas (damasco, ameixa, uva-passa) e sementes (nozes, amêndoas, castanhas) também são uma boa pedida. Segundo a Dra. Juliana, pode-se levar, ainda, barra de cereais, iogurte ou torrada integral.

2Nozes, amêndoas, castanha, pistache? É só escolher a sua favorita! Foto: Juan José Valencia Antía / unsplash.com

A semana da prova!

Para garantir que o seu cérebro esteja a todo vapor antes de uma prova importante, a Dra. Juliana deu algumas dicas do que fazer na semana que a antecede:

  • Faça atividade física. O exercício aumenta a oxigenação cerebral, ajudando no foco, concentração e raciocínio;
  • Mantenha-se hidratado;
  • Coma alimentos de costume para não causar nenhum mal-estar gástrico;
  • Evite álcool, doces, frituras;
  • Durma excelentes noites de sono.

 

Bora começar o ano de olho no que você come? – 

 

Ah, e não deixa de conferir o nosso Plano Extensivo Enem e Vestibulares e também os 5 hábitos pra incluir na sua rotina de estudos nesse ano! Até a próxima 👊