Lembra daquela música do rapper Marcelo D2 que tem um refrão mais ou menos assim: “Eu me desenvolvo e evoluo com meu filho, eu me desenvolvo e evoluo com meu pai”? 

Esse post tem tudo a ver com ela!

 

Por esse mundão afora tem pais e mães de tudo que é jeito – babões, chorões, brabões, parceiros, presentes, ausentes, contentes e por aí vai. – 

 

Mas, uma coisa não dá pra negar: a gente sempre aprende alguma coisa com eles (e eles com os filhos!). Por isso, batemos um papo com pais e filhos sobre estudos, graduação e vida adulta. O resultado? Confere aí!

 

Dica: chama seus pais para lerem junto! 😉 – 

 

Filhos: livres para escolher

O Willian Barbosa, 40 anos, mora em São Paulo e é engenheiro. Ele é pai da Isis Sunshine – e daqueles que a gente costuma chamar de coruja.

Prestes a completar 18 anos, a Isis escolheu prestar vestibular para Psicologia e os pais foram superimportantes na escolha. Por que? Eles a deixaram livre para escolher.

 

Se a Isis quiser ser dona de casa, eu vou perguntar se isso vai fazer ela feliz. Se ela responder que sim, eu vou dizer: ‘seja dona de casa’.”  

 

É assim que o pai, Willian, tenta tirar a pressão de uma escolha tão importante para a filha. “Tento dizer para ela não se apavorar pensando que precisa escolher agora algo para fazer a vida inteira”, conta.

isisEssa é a Isis e o pai, Willian. <3 Arquivo pessoal.

A Isis escolheu a Psicologia por uma série de motivos. Com o pai, ela adora ver séries, como o thriller psicológico Hannibal. A mãe trabalha na área da saúde e tem bastante proximidade com a Psicologia. E no colégio ela teve uma palestra com uma psicóloga, que a fez optar pela graduação.

A Marineide Andrade Oliveira, 39 anos, também não gosta de pressionar. Mas incentiva os filhos a iniciarem os estudos antes do que ela iniciou.

 

A dificuldade que eu tive, não quero que eles tenham.” 

 

Em Manaus, ela está estudando para passar em Medicina. “Primeiro fui trabalhar, construir minha vida e agora comecei a estudar (para ingressar na faculdade)”, explica.

filha
Marineide e Lorena Arquivo pessoal.

A mãe espera conseguir uma vaga na Universidade do Estado do Amazonas (UEA), onde a filha, Lorena, de 18 anos, cursa os primeiros semestres de medicina.

lorenaLorena em ação no ambulatório de Angiologia e Vascular. Arquivo pessoal.  

Estudar juntas? Seria um sonho! – 

 

Pais: um porto seguro

Tudo que os pais querem é proporcionar as melhores oportunidades aos filhos. O Willian costuma dizer para a Isis que ele é o porto seguro dela. Mas, essa frase sempre vem acompanhada do seu complemento: “nenhum barco nasceu pra ficar estacionado no porto”.

Já para a carioca Elaine Silva, 36 anos, foi difícil aceitar a decisão da filha de navegar em novos mares. Alycia Oliveira, 21 anos, decidiu largar o curso de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Federal do Rio de Janeiro para se preparar para a graduação de Nutrição.

 

É uma situação delicada. Não concordei no começo. Mas depois apoiei porque a pessoa precisa se formar em uma coisa que ela tem aptidão”, lembra Elaine.

 

alyciaOlha a Alycia e a Elaine juntinhas! Arquivo pessoal.

Segundo a Elaine, que é Agente de Saúde, o segredo é: “confiar na educação que a gente deu pros nossos filhos”.

textoMãe e filha ao infinito e além! Arquivo pessoal.

Pais e filhos: aprendendo juntos

Na casa da Marineide ninguém fica parado! Por lá, está todo mundo estudando: a filha nos livros de Medicina; a mãe se preparando para o ENEM, e o filho mais novo, Samuel, de 10 anos, na escola. A Marineide, que é militar, gosta de estudar pela internet porque pode conciliar as horas de aprendizado com o trabalho.

filhoMarineide com o filho Samuel 🙂 Arquivo pessoal.

Isis e Willian também são adeptos do estudo online. Cheio de elogios para a filha, o pai conta que Isis é muito organizada e disciplinada.

 

Meus pais estão sempre estudando, então o estudo já faz parte da minha vida”, conta a adolescente. 

 

Na rotina, Isis estuda de segunda a sábado, três matérias por dia. Faz resumos e exercícios para fixar o conteúdo. O segredo dela para aqueles dias em que bate uma preguiça é ver fotos no Instagram de pessoas que fazem Psicologia ou estão estudando para passar. “Isso me motiva”, conta.

E aí, curtiu conhecer esses pais e filhos? Se você também tem uma história assim, compartilha com a gente e até a próxima! 😉