O medo leva ao lado sombrio da Força”, já dizia o sábio Yoda, de Star Wars.

De fato, deixar-se levar por sentimentos negativos como a ansiedade, a insegurança e o nervosismo não é saudável para o seu desempenho nos estudos. Mas o que fazer quando o medo toma conta da gente nos dias que antecedem a prova tão esperada?

http://giphy.com

Aprender a controlar as emoções vai ajudar você a se sair bem em momentos decisivos! –

 

Nesse post do Divã do Me Salva! – série especial pra acalmar os corações e as mentes da galera – você vai conhecer a experiência do estudante Wilber com o medo, além de ser confortado pela palavra amiga do Lucas Zappe – responsável pela área de Engenharia aqui no Me Salva! – e pelo conselho da especialista Cláudia. Partiu fugir do Dark Side?

Respira!

Wilber Batista Silva – chamado carinhosamente pelos professores do Me Salva! de Wilbão – terminou o Ensino Médio em 2015 e começou a estudar pro vestibular em março deste ano. “Fiz cursinho presencial até o meio do ano. Em maio, conheci o Me Salva!, fui gostando e progredindo bastante.”

O estudante de 18 anos, morador de Pontal do Araguaia, no Mato Grosso, conta que vai prestar vestibular para Engenharia Civil na Unicamp e também em uma universidade de Cuiabá. “Minha família prefere que eu estude por aqui, mas eu gostaria muito de conseguir entrar na Unicamp. Sei que é difícil, mas vou tentar.

 

Eu sinto que sou o futuro da família e isso me dá um gelo!”

 

http://giphy.com

Sobre as pressões da vida, Wilber se sente um pouco responsável e até obrigado a passar na faculdade. “Sei que meus familiares estão contando comigo, então, rola uma ansiedade de não conseguir passar.”

 

Tenho medo de não lembrar dos conteúdos e de que dê tudo errado na hora da prova.”

 

Wilber conta que, quando faz simulados, a cada questão que termina, sai um peso enorme das costas. “Tenho medo de estudar, estudar e não conseguir lembrar das coisas na hora do exame. É muito esforço colocado durante todo o ano e tenho receio de que não dê certo.”

Pra aliviar a tensão, o estudante procurou o acompanhamento de uma psicóloga. “Ela me ensinou a relaxar e a respirar para lidar com essas sensações ruins. Eu também converso muito comigo, na terceira pessoa mesmo, e tento controlar a respiração durante os simulados. Aprendi a dar conta de sair dessa, mas é bem difícil.”

Em um dos vários simulados que prestou, Wilber lembra que estava indo muito mal em Matemática.

Aquilo foi me dando um gelo e eu não sabia o que fazer, não conseguia avançar. Aí pensei que ficar assim era como chover no molhado. Resolvi dar um tempo, pedi pra ir ao banheiro, passei uma água no rosto e voltei bem melhor.”

 

O mato-grossense sabe que todo estudante passa por esse momento e aconselha: “Você tem que relaxar e esfriar a cabeça. Quando vai chegando o Enem, o segredo é não ficar pensando em como vai ser na hora da prova. Tem que pensar que você se esforçou. Se você estudou, na hora ou vai, ou racha”.

Fala, profe!

O Zappe fez duas indicações pra ajudar você a lidar com o medo. Uma delas é esse artigo da revista Viva Saúde, que traz uma avaliação interessante de médicos e especialistas:

Esta é uma reação normal e útil para a nossa preservação. Ao sentirmos medo, tomamos providências para evitar situações de risco”, explica no texto o psiquiatra Antônio Egídio Nardi, do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

A segunda indicação dele é o poema “Medo”, de Carlos Drummond de Andrade, em que o poeta faz reflexões existencialistas sobre como fomos ensinados a sentir medo.

 

Me perguntar se o medo realmente tem fundamento me ajuda a encará-lo ou, ainda, me faz perdê-lo.”

 

O Zappe também dá sua visão pessoal: “Quando eu tenho medo de alguma coisa, costumo pensar no que, de fato, me causa medo, de onde ele surge. Percebo que, muitas vezes, o medo de algo decorre do meu desconhecimento sobre a coisa que temo”.

Palavra de especialista

A psicóloga do Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE) e do Serviço de Orientação Profissional (SOP), ambos órgãos da UFRGS, Cláudia Sampaio Corrêa da Silva concorda que não é saudável ficar obcecado com o dia da prova: “Não fique pensando negativamente, nem analisando quem tem ‘cara de inteligente’ e pode ir melhor que você. Faça o seu melhor. Você estudou, se preparou, então, conte com isso”.

https://br.pinterest.com

Sobre a preparação, a especialista recomenda testar se a estratégia está de acordo com seu sistema de trabalho. “Teste as inúmeras dicas que existem para montar um plano de estudos e avalie se elas funcionam pra você. O que dá certo para um, não necessariamente dá para o outro.

 

É importante conhecer a si mesmo para saber em quais matérias você tem mais facilidade e dificuldade e, assim, organizar a gestão dos estudos.”

 

Para Cláudia, não existe fórmula mágica para o sucesso. “Não é uma receita de bolo. Claro que esse momento representa uma transição e vem cheio de pressões, mas, se você se preparou, não há o que temer. Durante a prova, use todo o tempo que você tem: levante, se alongue, se hidrate, respire e siga em frente!”

Dando a volta por cima!

O Wilbão dá algumas dicas pra você enfrentar o medo, saca só:

  • Concentre-se! A chave é estar focado;
  • Pense positivo antes da prova: você estudou, então, confie no seu potencial;
  • Procure ajuda. Se você não está conseguindo lidar com o medo e o nervosismo, busque o acompanhamento de um profissional;
  • Prepare-se, mental e fisicamente: relaxe, descanse e se alimente adequadamente para encontrar o equilíbrio.

http://giphy.com

Você também sente muito medo antes da prova? Compartilha com a gente 🙂 E não perca os episódios que já rolaram no Divã do Me Salva! com a Cheila, a Bia e o Wallisson. Até mais! 😉