A prova do Enem se aproxima e, nessa reta final, sobram emoções e pensamentos aí nessa caixola, não é? Depois de tanto preparo, você merece dar um crédito a si mesmo e precisa trabalhar a sua confiança! 🙌

Eu acredito

Adler Allencar dos Santos concluiu o Ensino Médio em 2012 e já prestou o Enem duas vezes. “Mas esse é o primeiro ano que eu vou fazer a prova focado, que realmente estudei”, conta, dizendo que seu objetivo é passar em Medicina.

Eu passei a me descobrir.”

 

Hoje com 22 anos, o morador de Itajubá, Minas Gerais, conta que levou um tempo pra saber o que queria da vida. “Quando a gente termina a escola, muitas vezes não tem ideia do que quer fazer. Fiz vários cursos: Marketing, Elétrica e Informática pra tentar me encontrar.” (Confere esses e mais cursos aqui na nossa Série profissões 🙂).

E foi uma cirurgia na perna que despertou o interesse. “Comecei a observar o cotidiano dos médicos, a falar com amigos que faziam Medicina e me apaixonei por essa área. Hoje, eu penso em ser cardiologista, mas sei que pode mudar depois que eu entrar na faculdade.”

Mas e aí Adler, você é confiante? “Às vezes eu pensava: ‘tem muita gente pra concorrer comigo, ainda mais pra Medicina!’. Mas aí comecei a refletir que, se outros podem, por que eu não posso? E passei a desenvolver a questão de confiança durante esse ano”.

Meu esforço vai me colocar lá dentro. 90% depende só de mim.”

 

O estudante também conta que, na primeira vez que fez o Enem, a confiança era zero. “Cheguei lá e fiquei viajando na prova. Mas esse ano comecei a definir o que eu realmente quero pra minha vida e adquiri essa confiança.”

1Adler acredita que a confiança está relacionada com a preparação. Arquivo pessoal.

E o suporte da família foi fundamental! “Eu estava trabalhando e falei pra eles que queria dar um tempo no emprego só pra focar nos estudos. Eles me deram o maior apoio, assim como meus amigos, e isso foi muito importante pra reforçar minha confiança.

 

Quando você abraça o seu sonho, nada vai te impedir de chegar lá. E é no passo a passo que você vai aumentando seu nível de confiança.”

 

Fala, profe!

O André Corleta, professor de Matemática, Física e Engenharia do Me Salva!, recomenda que você se aprofunde nos exercícios e simulados, pois a prática é uma grande aliada. “Também aconselho escolher uma atividade física, como a ioga, por exemplo, que ajuda no controle da ansiedade.”

O Corleta entende bem aquela sensação de saber a matéria mas travar na hora da prova. “Essa é uma questão total de confiança em si mesmo. A confiança diminui em momentos de tensão, pois nunca sabemos se o que fizemos está de fato correto.”

 

Encare a prova como um desafio pessoal: você contra você mesmo, e não você contra os outros.”

 

Uma dica que ele dá é que, quando receber a prova, você feche os olhos e fique um minuto tentando esquecer o que está acontecendo naquele momento. “Aí, quando abrir a prova, foque em uma questão por vez. Se tiver dúvida em uma, siga pra outra, para evitar que a falta de confiança se transforme em uma bola de neve.”

E o Corleta diz mais: “Pense simples, não tente inventar teorias nesse momento. Se você sabe, faça, se não sabe, pule a questão e volte para ela no final, quando o tempo não for mais um problema (e assim que concluir as questões, passe a limpo na grade de respostas!)”.

Palavra de especialista

A pedagoga do Núcleo de Apoio ao Estudante (NAE) e do Serviço de Orientação Profissional (SOP), ambos órgãos da UFRGS, Alessandra Blando, concorda com o Corleta: “Comece  a prova pelo que você tem mais facilidade. Não fique remoendo aquela questão que você não está conseguindo. Siga em frente e depois volte”.

 

Também é importante saber ler a prova, entender o que está sendo pedido.”

 

Assim como o Adler nos contou, a Alessandra explica que o autoconhecimento é a chave para desenvolver a confiança. “Depois que você já tem o seu projeto de vida traçado, que já sabe o que quer, fica mais fácil estipular um programa de estudos e se dedicar a ele.”

 

Esta é apenas uma etapa na vida do estudante e ele não deve se apavorar. Essa não será sua única chance.”

 

E claro, a pedagoga dá aquelas dicas básicas e conhecidas, mas que nunca é demais repetir: “Tenha um sono de qualidade, conheça o caminho do local do exame, leia atentamente o que você deve levar para a prova e se alimente bem”.http://giphy.com

Dando a volta por cima!

Se liga só nas dicas do Adler pra cultivar a confiança nesse momento pré-prova:

  • Pense em tudo que foi plantado e que será colhido agora. Lembre que as baladas que você abriu mão de ir e as madrugadas estudando valerão a pena;
  • Dê um tempo das redes sociais. Nos dias da prova, tire o foco do Facebook e WhatsApp, porque o excesso de informações pode abalar sua confiança, principalmente após o primeiro dia de Exame;
  • Não fique olhando o escore necessário pra passar e nem suas notas anteriores. Foque no que está a frente, no tanto que você se preparou;
  • Acredite no seu potencial. Se você se dedicou o ano inteiro, vai fazer o seu melhor!

E aí, você está confiante? Conta pra gente quais as suas técnicas! E confere também os posts do Divã do Me Salva! sobre ansiedade, nervosismo, medo e insegurança. Até mais! 💪