1

Depois das dicas das provas de Matemática e Ciências da Natureza e suas Tecnologias , agora é a vez do Tiago Martins de Morais dar as dicas sobre a área de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias do Enem! Partiu? \o/

Em transformação

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi criado em 1998 com o objetivo de mensurar quais eram os conhecimentos dos estudantes que estavam completando o ensino básico.

No seu início, o Enem não contava com uma divisão tradicional entre as disciplinas; os conteúdos eram interligados, diferentemente do vestibular ou das provas das escolas. A partir de 2009, o exame sofreu reformulações e a prova passou a ser dividida em quatro eixos.

Força na interpretação de texto

Na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias se encontram os componentes de Língua Portuguesa, Literatura e Língua Estrangeira. Tiago conta que:

 

É importante saber que esses componentes não vão estar todos separadinhos – e isso é ótimo, pois o conhecimento humano não é separado em “matérias” e fica muito mais fácil aprendermos efetivamente qualquer coisa estabelecendo, todo o tempo, diversas relações entre os conteúdos. Tudo se relaciona com tudo, afinal!”

 

1Dustin Lee – Usplash.com

Tiago afirma que os estudantes vão encontrar uma prova cheia de poesia, música, artes e reflexões e na qual o eixo principal é a interpretação de texto.

 

Então, teremos uma prova com muita leitura. Textos literários, textos não literários, dissertações, charges, pinturas, ilustrações, letras de música, editais de leis, bulas, tudo para ser interpretado pelo candidato que, acima de tudo, precisa ser um leitor competente e um leitor versátil.”

 

Por isso é legal saber que o ENEM trabalha com gêneros textuais e que os gêneros são construídos a partir de um contexto social específico, ou seja, cada nova situação em sociedade gera um novo gênero de texto que se estrutura de formas específicas. Assim existem tantos gêneros textuais quantas forem as situações sociais. Eles são infinitos!

Uma reportagem divertida e acessível sobre Ciência na revista Mundo Estranho, por exemplo, é um gênero particular que vai se estruturar de um jeito único. Diferente de um artigo científico para uma revista acadêmica, por exemplo, que se constituí de outras maneiras. Um texto de Facebook, gênero que não existia até a invenção dessa rede social, terá outras características, e assim por diante.

Em muitas questões da prova do ENEM, será solicitada a habilidade de perceber a estrutura e a função dos textos. É preciso ser capaz, portanto, de ler e entender qualquer gênero textual. Para se familiarizar com estas diferenças entre as linguagens vale fazer questões de provas anteriores, além de, é claro, treinar a leitura de diferentes tipos de texto.

O professor Tiago ainda garante que a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias vai desafiar os estudantes a serem “leitores de mundo”, algo importantíssimo para conseguir agir e intervir positivamente na sociedade da qual fazemos parte.   Se você tem alguma dúvida sobre como funciona o Enem, não deixe de conhecer o nosso Guia, aqui.

Pra saber ainda mais sobre essa prova não perde a aula ao vivo que rolou, aqui! Ficou com alguma dúvida? Não deixa de comentar. Até mais! 😉