O silêncio, a monotonia, a calmaria em volta. Às vezes, estudar parece um sonífero natural, né? Você estava descansado, concentrado e – do nada – puff!

gif 1Quem nunca deu aquela piscadinha e acordou apavorado em cima dos livros? Fonte: Giphy.com

A gente sabe que acontece! Por isso, reunimos oito dicas para você não dormir no ponto e mandar bem nos estudos. Quem nos ajudou foi a Andrea Bacelar, médica neurologista e secretária da Associação Brasileira do Sono. Confere aí:

1. Durma o suficiente

O maior erro que você pode cometer é não dormir na noite anterior a uma prova. Segundo a neurologista Andrea Bacelar, isso se chama privação voluntária do sono. A recomendação é que se durma de 8h à 10h a cada 24h.

Você só vai conseguir memorizar as informações que estudou quando atingir aquele sono mais profundo, chamado de REM. Nosso bem-estar físico e emocional depende dessas horas de sono. Logo, se você passou a noite estudando, vendo série ou fazendo Snaps, não vai estar 100% no dia seguinte.

gif 2Nada pior do que aquela sensação de que um dementador sugou suas energias! Fonte: Giphy.com

2. Descubra se você é matutino ou vespertino

Se você sente muito sono quando senta para estudar, pode ser que esteja escolhendo o período errado do dia. Segundo os neurologistas, existem pessoas matutinas e vespertinas. Enquanto as primeiras estudam, trabalham, fazem exercícios, se sentem mais criativas e motivadas na primeira metade do dia, as outras preferem fazer tudo isso durante o final da tarde e o início da noite (dormindo por mais tempo durante a manhã).

Descobrir em qual dos dois horários você se encaixa não é tão difícil: é só reparar em quais momentos do dia você é mais produtivo!

gif 3Bateu um soninho, Harry? Fonte: Giphy.com

3. Certifique-se de que você não tem um distúrbio do sono

Você dorme o suficiente, mas acorda cansado? Pode ser um distúrbio do sono. Segundo a neurologista Andrea Bacelar, a ansiedade pré-prova leva muitos adolescentes a terem insônia. Dificuldades respiratórias também podem atrapalhar a qualidade do sono.

Outro problema muito comum nos adolescentes é o distúrbio do ritmo. Ele ocorre quando a melatonina, o hormônio do sono, não tem sua concentração aumentada do organismo no horário em que deveria. Assim, a pessoa tenta dormir às 22h, mas não consegue porque não há melatonina o suficiente.

Se você suspeita sofrer de algum desses distúrbios, procure um médico especialista em sono.

gif 4Sonâmbulo! Fonte: Giphy.com

4. Ilumine o ambiente de estudo

Quanto mais claro for o lugar que você está estudando, menor a chance de você cair no sono. Quando há luz, as retinas levam um estímulo até o cérebro, que entende que é dia e, por isso, devemos nos manter acordados e atentos. Além da claridade natural, tenha uma luminária no local onde for estudar. Ela ajuda principalmente na hora da leitura!

gif 5Lumus Maxima! Fonte: Giphy.com

5. Evite lugares muito confortáveis na hora de estudar

Quando estamos deitados na cama ou atirados no sofá, relaxamos toda a musculatura do corpo. Essa posição confortável pode ser o pontapé inicial da primeira fase do sono. Sentados, por outro lado, estamos contraindo os músculos das pernas, tronco e braços.

gif 6Trocar o conforto de casa pela biblioteca pode ser uma boa pedida. Fonte: Giphy.com

6. Recorra ao bom e velho cafezinho

A cafeína é um estimulante natural. Ela age no sistema nervoso central, deixando nosso cérebro com mais atenção e concentração. Além do café, está presente em chás, no chocolate, na Coca-Cola e na erva mate.

Segundo a neurologista Andrea Bacelar, nosso corpo sofre uma queda de temperatura corporal natural entre 14h e 15h da tarde. Isso pode provocar uma certa sonolência (e você colocando a culpa no almoço, né?). Aproveite o momento para tomar uma xícara de café. Só não vale exagerar!

gif 7Gostinho de concentração! Fonte: Giphy.com

7. Intercale o estudo com um exercício físico

O estudo é uma atividade monótona e calma. Já o exercício ajuda a dar aquela acordada básica no cérebro. Experimente intercalar os períodos entre os livros com uma caminhada, uma ida até a academia ou pratique um esporte!

gif 8Pena que aqui não existe quadribol. Fonte: Giphy.com

8. Tire um cochilo

Lutar contra o sono não é a solução. Se você está muito cansado, mas precisa estudar, experimente tirar uma soneca de 30 a 40 minutos.

Segundo a Dra. Andrea, esse tempo não é suficiente para o corpo entrar em sono REM, o que faz com que o despertar seja mais fácil. “Você vai ter mais facilidade em levantar, vai ficar mais esperto, atento, e o cérebro vai estar pronto para voltar a reter informações”, explica a neurologista. Mas vê se não esquece de colocar o despertador!

gif 9Snape aprova essa sonequinha! Fonte: Giphy.com

E aí, curtiu as dicas? Bora colocar em prática para arrasar nos estudos e nas provas! Até o próximo post! 🙂