Finalmente chegou o último ano do Ensino Médio. E junto a ele, uma etapa fatídica também se aproxima: o Enem! 😱😱 Mas não precisa se apavorar! Ao longo dessa jornada, nós vamos te ajudar a lidar com esse momento cheio de medos e pressões. 💪 👊

Nesse post, conversamos com a Elisa, estudante que vai concluir o Ensino Médio em 2017 e que prestará o Enem pela primeira vez no final do ano.

 

Vamos ver como ela está se preparando para a prova e quais suas expectativas? Partiu! –

 

Emoções à vista

Aos 16 anos, Elisa Silva Castro vai prestar o Enem pela primeira vez em novembro de 2017. E como não poderia ser diferente, as emoções já estão pipocando. “Estou bastante ansiosa. Pelo que vejo dos meus amigos que fizeram no ano passado, alguns não foram tão bem.”

 

Vejo que é uma prova relativamente difícil, então, tenho um pouco de medo, mas sei que tenho que encarar.”

 

Elisa, que mora com a mãe em Brasília, acha que o pior nessa hora é a pressão da família. “Me sinto um pouco pressionada a ir bem no Enem. Não tanto pela minha mãe, mas pelo meu pai. Sempre que ele me vê, pergunta: ‘E aí, tá estudando?’.”

2Elisa com a mãe, Auricéia: “Ela sempre apoia minhas decisões”. Arquivo pessoal.

 

Mas se não rolar nesse ano, eu tento no outro. Estou bem tranquila em relação a isso comigo mesma. Eu sou bem focada e acho que vou conseguir.”

 

Cursando o último ano do Ensino Médio na escola pública, Elisa diz que o lugar teve – e ainda tem – um papel fundamental na sua formação. “Eu amo minha escola, ela é maravilhosa. E olha que moro muito longe, pego dois ônibus pra ir e dois pra voltar. Temos professores excelentes!”

3Soltando o verbo em uma batalha de MCs realizada na sua escola, em junho de 2016. Arquivo pessoal.

 

Acredito que a escola faz um papel muito importante de preparar a gente.”

 

Ciência, sua linda

A Elisa já sabe muito bem o que quer. “Eu gosto muito de Medicina, muito mesmo, mas também penso em Psicologia. Eu já pensei até em cursar Jornalismo, porque falo bastante, mas, de uns tempos pra cá, tenho pesquisado e tive certeza de que será na área da Saúde.”

 

Minha escola fez um passeio na universidade, no qual visitamos os laboratórios e fiquei encantada. Adoro ver cortes, cirurgias, assisto até pelo YouTube. Minha mãe fica agoniada e eu digo: ‘gente, olha que lindo isso!’ ”

 

Essa paixão da Elisa também se reflete nas séries que ela assiste: “Adoro todas relacionadas à Biologia ou Química. Curto Orphan Black, que é sobre clones, Breaking Bad e Grey’s Anatomy, que é sobre médicos e cirurgia.”

Preparar, apontar, fogo!

Para se preparar para o Enem, a Elisa já tem se organizado desde agora. “Tenho feito provas para conseguir bolsas ou descontos em cursinhos. Já aproveito para estudar e reforçar conteúdos nesse processo.” Ela acha que dá pra estudar por conta própria, mas tem que ter muita disciplina.

 

Pra mim, sempre deu mais certo quando eu saía e ia para uma biblioteca, todo dia na mesma hora, porque em casa tem muita distração.”

 

Os amigos que já fizeram o Enem aconselham Elisa a estudar sobre atualidades e, pra se manter informada, ela assiste telejornais e lê notícias na internet. “Costumo acompanhar temas que considero importantes. Eu acho que ainda vai ter uma redação sobre Energia, aí já começo a pesquisar. Mesmo a prova sendo só no fim do ano, já estou atenta a essas coisas.”

Para a brasiliense, o maior desafio é em relação às notas de corte, que ela considera muito altas, e o tempo pra fazer uma prova tão extensa. “Pode ser que rolem mudanças com as novas propostas. Acho que só dois dias é muito cansativo. Na redação, você tem que pensar e refletir e, com outras questões junto, fica uma bagunça. O ideal seria mais dias”.

 

Acho que conhecer a prova é muito importante, por isso é bom fazer simulados, pra você se familiarizar.”

 

O planejamento da rotina de estudos envolve escola pela manhã e cursinho ou estudar por conta nas tardes. “Estou tentando equilibrar tudo desde agora. Acho que tem muita gente desinteressada hoje em dia, que diz ‘ah, quando chegar mais perto da prova eu estudo’. Você tem que correr atrás, pois a concorrência é grande!

Para ela, o Enem representa uma etapa muito importante. “É a chance de garantir o acesso à universidade. É uma experiência muito válida e aconselho todo mundo a tentar a prova, mesmo que não tenha se preparado tanto.”

Pra lá da sala de aula

Além de estudar, a Elisa também acha importante ter seus momentos de lazer. Ela sai com os amigos, vai ao cinema, ao parque e toca violoncelo há 1 ano e meio. 🎻 “Comecei a tocar por meio de um projeto financiado pelo governo federal, o ‘Música Estruturando Vidas’. Iniciei com o violino, mas depois testei o violoncelo e me apaixonei.” 💓

4Elisa curte relaxar no Dom Bosco, tradicional parque de Brasília, às margens do lago Paranoá. Arquivo pessoal.

5Elisa até já se apresentou tocando o violoncelo! Arquivo pessoal.

E tem mais: ela ainda está fazendo um curso de Neurociências! 🔬 “É um preparatório para uma competição estadual, depois nacional e mundial. Eu gosto muito, porque aprendemos conteúdos que não vemos na escola. É muito legal! Estudamos cada neurônio, cada célula. Além disso, é uma boa porta de entrada pra conseguir bolsa em universidades.”

1Na plateia do programa “Câmara Ligada”, da TV Câmara, debatendo o tema “Programas Socioeducativos”, em novembro de 2016. Arquivo pessoal.

Elisa também acredita que ser socialmente ativa faz parte da formação pessoal e profissional. “O Brasil já está cheio de problemas, cheio de corrupção. Acho que a melhor maneira de deixar um país melhor pras próximas gerações é se conscientizando, estando atenta às manifestações políticas e cobrando dos nossos representantes.”

6A estudante de Brasília participou da manifestação em defesa do salário dos professores, em frente à sede do Ministério da Educação, em 2015. Arquivo pessoal.

 

Até agora, ser positiva deu certo. Vou seguir assim!” 👊

 

Sempre muito positiva, a estudante quer ir bem na prova do Enem, mas sabe que a tentativa pode bater na trave. “Se não der agora, vai dar no outro ano, mas tenho uma coisa bem clara: o Enem é uma oportunidade enorme de fazer a faculdade. É a prova mais importante, porque você pode garantir um bom pedaço do seu futuro.”

E aí, se identificou com o relato da Elisa? Conta pra gente como está sua preparação e o seu coração pra aguardar o Enem! Hasta 😎