Como diz aquela música: “vem chegando o verão, um calor no coração”… Depois de um ano de muito estudo, tudo que a gente quer é que você tenha as férias merecidas! 😎

 

Imaginamos que você deve estar aí cheio(a) de planos para aproveitar ao máximo o período de descanso e, talvez, pensando que não será dessa vez que as tão sonhadas férias irão rolar… Mas, será mesmo?! –

 

Agora é a hora de esquecer os clichês! Nem sempre é preciso ir até Paris para viver experiências inesquecíveis. Já pensou que uma viagem mais próxima pode ser mais interessante que ir para o exterior? Ou que pode rolar uma oportunidade de se divertir e gastar pouco?

Hayane Leotte é estudante de Publicidade na UFRGS e Edvan Lessa é jornalista recém formado pela UFBA. A gaúcha e o baiano nem se conhecem, mas concordam em uma coisa: as férias inesquecíveis podem estar mais perto do que você imagina!

1Em fevereiro de 2015, Hayane viajou com colegas da faculdade para o Rio de Janeiro. Arquivo pessoal.

A primeira viagem fora do Sul

Conhecer o Rio de Janeiro é a vontade de uma galera, mas isso exige planejamento financeiro e muita organização. Será? Não se você for estudante universitário…

Moradora da periferia de Porto Alegre, Hayane nunca tinha ido ao Rio de Janeiro. A oportunidade surgiu com a divulgação do Congresso Brasileiro de Estudantes de Comunicação Social (COBRECOS), organizado todo ano pela Executiva Nacional de Estudantes de Comunicação, a ENECOS. Os eventos, que buscam promover a discussão sobre a profissão, também possibilitam a troca de conhecimento entre estudantes de todo o país.

Foi então que a Hay motivou-se a participar do congresso e viajar com um grupo de colegas da faculdade:Além de toda a motivação natural que é conhecer o Rio, tinha o interesse e a empolgação com a proposta do congresso”, afirma.

 

A estudante conta que gastou muito pouco: 110 reais com ônibus, alojamento e refeições inclusas. Com gastos pessoais, a viagem de sete dias não passou de 250 reais. –

 

6Praia do Sossego em Niterói/RJ. Arquivo pessoal.

Assim como os estudantes de todas as delegações do Brasil, Hayane ficou alojada e assistiu às palestras na Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói. Em algumas fugidinhas do evento, ela foi conferir as praias de Niterói e alguns lugares no Rio.

Nunca tinha visto tanta diversidade, fiquei bem encantada, a cidade é muito viva e parece que é envolta por pura energia. Foi revigorante, me senti pertencente ao Rio”, diz.

Ao final dos dias de atividades no congresso, a estudante recorda do cenário que podia contemplar no campus da UFF:

 

A vista para a cidade do Rio é incrível, tu consegue ver a ponte Rio-Niterói, a Praia de Copacabana e o Cristo. Ao entardecer, as luzes dos barcos completam o visual. É a imagem mais marcante da viagem para mim”, conta Hay.

 

Além de toda a vivência política como estudante, Hayane trouxe na bagagem uma viajadora empolgada. Agora, ela diz que sempre que tem oportunidade, conhece um lugar novo.

Hay também destaca a aproximação com amigos da própria faculdade: “Coisa linda é conhecer novos espaços e vivências. Principalmente, por estar na companhia de pessoas maravilhosas, que passei a ter mais contato por causa da viagem”.

2Hay e o colega Nilton: amizade fortalecida durante a viagem. Arquivo pessoal.

De volta pra casa

Filho de caminhoneiro e de uma doceira de mão cheia, Edvan viveu o que tem sido um desafio para muitos estudantes em todo o país: foi aprovado em uma universidade federal e precisou trocar o interior pela capital.

4Para o jornalista Edvan, está sendo incrível passar as férias em casa. Arquivo pessoal.

Natural de Santo Antônio de Jesus, cidade do interior do Recôncavo baiano, Ed agora vive algo que nunca imaginou: férias em casa (e estão sendo as melhores!). Ele conta que foi difícil estar em casa durante a graduação de Jornalismo na UFBA.

 

Foram cinco anos sem conseguir passar sequer 15 dias com os meus familiares, amigos e namorada”, diz.

 

3Edvan com os irmãos em Santo Antônio de Jesus/BA. Arquivo pessoal.

Basicamente Edvan está namorando, visitando amigos e ajudando a família.  “Estou de volta à minha cidade, não tem mais distância. Estou ajudando a minha família a concluir atividades que só seriam possíveis comigo em casa”, conta.

Para Ed, o período de férias pra ser inesquecível precisa ter um amor e algum dinheiro pra comer coisas gostosas. 😉

A época em Salvador proporcionou uma grande experiência, trouxe o diploma, inspiração e agora férias inesquecíveis!

5Férias para matar a saudade. Arquivo pessoal.

Como bom jornalista, Ed canaliza esses momentos de saudade – e agora de reencontro – com palavras. Confere aí quanta inspiração essas férias trouxeram:

Penso na ansiedade de terminar tudo e fazer o caminho contrário ao que me trouxe a esse lugar onde sou um eu impaciente, doce, bravo, melancólico e incompleto. Quero dormir no chão, mas poder abraçar a pele que não me repele. Poder encontrar a poesia dos meus, em um deslumbramento que afasta as lágrimas ao acessar a ficção nas horas mais aleatórias.

No interior de muitos, e no meu próprio, eu sempre me encontrarei. Pode parecer um clichê doméstico, uma síndrome de quem nunca vai se acostumar a estar fora da cozinha caseira, da sala zoada dos irmãos e do quarto de sono com dedo do pé no ouvido, mas tem hora que a gente cansa de estar longe. (Trecho do poema Do Interior, de Edvan)

Dicas, pra que te quero!

Inspirado(a) com essas histórias? Confere mais uns toques da Hay e do Ed:

  • Vai conhecer um lugar novo? Vá de coração aberto;
  • Procure captar a energia do lugar e sair um pouco do roteiro habitual de turista;
  • Informe-se sobre eventos estudantis no centro acadêmico da sua faculdade;
  • Aproveite os momentos de retorno pra casa;
  • Leve alguém que você ama junto <3
  • Acompanhe o Conexão Cultural e fique por dentro do que rola nas capitais!

E aí, se animou? Nem sempre uma viagem com muita grana ou para o exterior é o que irá marcar você. Esteja disponível: mente e coração abertos! Até mais 😉