O ano que passou não foi nada fácil, né? Sabemos o quanto é difícil acreditar que um mundo melhor é possível. Crises, devastação ambiental, violência, guerras que expulsam pessoas de seus países e por aí vai.

 

Reunimos ações incríveis para te mostrar que existem #motivosparaacreditar, sim! Afinal, a transformação pode vir de você! Bora? \o/ –

 

Museu da Empatia

Se colocar no lugar do outro. Esse parece ser cada vez mais o desafio da humanidade, mas não é uma tarefa fácil.

Londres teve a chance de receber em 2015 uma iniciativa muito bacana, o primeiro Museu da Empatia do mundo, baseado nas ideias do pensador cultural Roman Krznari.

5Museum of Empathy. Philippe Ladvocat.

 

O objetivo é promover uma troca nas relações humanas através do exercício da empatia, palavra que tem aparecido bastante, já que ela seria “a responsável por combater o preconceito”. –

 

Ao entrar no museu, o visitante veste os calçados de outra pessoa e inicia uma caminhada ao mesmo tempo em que escuta um áudio com a história dela. São histórias que surpreendem e tudo se passa dentro de “uma caixa de sapato”.

Prato de Rua

Às vezes temos a vontade de doar, mas não sabemos como ou onde. O grupo Makers Society realiza projetos simples para impactar a cidade, como o Prato de Rua. O objetivo é facilitar a doação da comida que sobrou na sua casa e que seria descartada.

O grupo organiza colagens de adesivos que sinalizam os melhores locais para as pessoas que necessitam acessarem a doação. 😉

O Prato de Rua tenta ajudar quem tem fome a encontrar com facilidade a comida. Divulgação.

Caçadores de Bons Exemplos

Cansado(a) de notícia ruim? Então essa pode ser a sua oportunidade de pesquisar coisas boas!

6Mapa do site que aponta as ações positivas. Reprodução.

Sem patrocínio, a iniciativa é do casal Iara e Eduardo, que venderam o apartamento em que moravam e saíram em uma viagem pelo mundo em busca de bons exemplos. Eles acreditam que existem muito mais ações positivas do que ações negativas no mundo!

Através da plataforma virtual, todos podem indicar e compartilhar os bons exemplos de suas cidades.

Share the Meal

A fome é uma das coisas que mais nos choca e um dos maiores problemas do mundo. Você sabia que pode contribuir para melhorar essa situação? O Share the Meal  é um Programa Alimentar Mundial (PAM) das Nações Unidas.

 

O programa funciona como agência humanitária no combate à fome. Em média, ele chega a 80 milhões de pessoas por ano. –

 

Além disso, é financiado voluntariamente, por isso cada donativo é muito importante!

Exposição 3D para pessoas com deficiência visual

O que é bonito é para ser visto, certo?! E quem não enxerga ou tem baixa visão? Foi pensando nisso que uma exposição 3D foi criada para permitir que pessoas com deficiência visual possam contemplar obras de arte através do tato.

As obras não são as originais, mas réplicas criadas com essa intenção: aproximar as pessoas de quadros famosos através da experiência tátil/sensorial. Os quadros estão expostos no Museu do Prado, em Madrid.

1Deficientes visuais podem apreciar obras famosas. Getty Images.

Shoot The Shit

Gerar o senso de comunidade através da comunicação – essa tem sido a tarefa da Shoot The Shit.

A empresa cria projetos pensando em diferentes formas de engajamento, digitais ou não. Eles consideram que a participação das pessoas é fundamental no processo de transformação.

 

Um exemplo é o projeto ‘Que Ônibus Passa Aqui?’, composto por adesivos colados em pontos de transporte público com a pergunta “Que Ônibus Passa Aqui?” e um espaço em branco para as pessoas preencherem. – 

 

Além de ajudar a indicar quais ônibus passam no local, serve de alerta às autoridades sobre a falta de informação aos usuários que se deslocam pela cidade.

O pessoal da Shoot The Shit conta um pouco das atividades que realizam. Youtube.

CreativeMornings

Um café da manhã e uma palestra criativa, essa é a proposta da CreativeMornings! Todos os eventos são gratuitos e abertos a quem estiver interessado. A ideia surgiu em Nova York, em 2008. De lá pra cá, se espalhou para mais de 160 cidades no mundo. 

 

Os participantes se reúnem em diversas cidades para debater, uma vez por mês, um tema relacionado à criatividade. – 

 

Assuntos como Love (amor/relacionamentos), Mistery (mistério) e Magic (mágica) são discutidos com escritores, designers, artistas e indivíduos com interesses em comum. Na prática, pessoas que representam algum desses temas são convidadas a falar sobre eles. Os participantes ainda desfrutam de um delicioso café organizado por voluntários e parceiros. Hummmmm!

Aulas com Refugiados

A onda migratória no mundo tem sido um desafio para os governos. No Brasil, não é diferente.

Para dar oportunidade de trabalho a essas pessoas e integrá-las na nova sociedade em que estão, alguns grupos criaram cursos de língua estrangeira ministrados por refugiados, como o Bonne Chance, em Porto Alegre.

 

As vagas esgotaram em pouquíssimo tempo! –

 

Em São Paulo e no Rio de Janeiro esse trabalho é realizado pela Abraço Cultural.

4As aulas com refugiados são ministradas em um centro cultural, em Porto Alegre. Divulgação.

Projeto Camaleão

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, respondendo por cerca de 25% de novos casos a cada ano.

A quimioterapia, principal tratamento contra a doença, é uma fase muito difícil para as mulheres, pois, além das dificuldades com a medicação, traz efeitos como a queda de cabelo.

Para motivar ainda mais essas mulheres a lutarem contra o câncer, em Porto Alegre, surgiu a ONG Projeto Camaleão.

2Autoestima elevada para as mulheres que participam do projeto Camaleão. Joana Ilex/Divulgação.

 

O projeto dá dicas de maquiagem, vestuário e uso de perucas para trabalhar a autoestima das pacientes. Diversas oficinas são ministradas em hospitais. –

 

Além disso, as mulheres ainda ganham ensaios fotográficos depois de realizarem transformações no visual. ❤

Mini Gentilezas

Doação de roupas e alimentos é o que sempre nos vem à mente quando pensamos em pessoas com dificuldades financeiras. Mas existem diversas outras necessidades na rotina das pessoas.

O Mini Gentilezas é um projeto com a proposta de fortalecer as campanhas de arrecadação de produtos de higiene pessoal, que são destinados a pessoas em situação de rua. Há postos de arrecadação em diversas cidades do país, basta conferir no site.

The Street Store

Uma loja a céu aberto onde as roupas ficam expostas em uma espécie de varal e as pessoas que precisam podem escolher a roupa que quiserem. Esse é o projeto The Street Store, que acontece em várias partes do mundo!

 

A iniciativa começou em 2014, na Cidade do Cabo, na África do Sul. Uma agência juntou cabides e doações como roupas, sapatos e acessórios, para serem doadas. – 

 

A ideia já chegou ao Brasil com força, há projetos em diversas capitais, como o Amor no cabide em Porto Alegre e o Loja de Rua, em Salvador.

Conheça mais sobre o The Street Store. Divulgação.

Humans of New York

Um sucesso no Facebook, com mais de 8 milhões de curtidas. E não é sobre nenhum famoso! Muito pelo contrário, por trás de cada rosto na multidão há uma história.

O projeto Humans of New York fotografa anônimos pelas ruas de Nova York e conta um pouco sobre eles em cada post. A iniciativa ganhou grande repercussão com as histórias que revelou ao mundo.

A página influenciou muitas outras, como as de Amsterdã e Paris. No Brasil, São Paulo foi a primeira a ter uma nos mesmos moldes, com a Humans of São Paulo.

 

Já em Porto Alegre, uma iniciativa um pouco diferente: os clicks são com pessoas em situação de rua e suas histórias, é o POA Invisível. – 

 

3Diferentes histórias de quem vive na rua. POA Invisível.

Atividades em comunidade

O projeto Equinócios: Atividades em Comunidade, em Brasília, realiza uma série de atividades com moradores em situação de rua, com o objetivo de trabalhar a autoestima e a participação social do grupo. As oficinas ministradas são sobre música, artes e agroecologia.

Segundo os organizadores, a oficina que mais faz sucesso é a de agroecologia. Através da produção orgânica, as pessoas estão tendo mais opções de alimentos. 😉

Confere o vídeo sobre as oficinas do Equinócios. Vimeo.

 

Tem muita iniciativa bacana por aí! Quem sabe alguma dessas possa te inspirar? –

 

Pensando em iniciativas que podem ajudar a construir uma realidade melhor, convidamos você a compartilhar o seu motivo para acreditar através do Instagram ou Facebook com a hashtag #motivosparaacreditar. Reuniremos todos os motivos postados nesta página! Partiu registrar o seu? 👊