Às vezes, a gente fica se perguntando: “pra que serve a Matemática, a Física e todas essas contas malucas que eu tenho que aprender a resolver?”. Olha, pode servir para alguma coisa sim!

 

Um simples erro de cálculo já colocou tudo a perder em algumas obras da Engenharia. –

 

Lembra daquele exemplo clássico da aula de ressonância em Física: a Tacoma Narrows? Pois é, a gente separou três casos em que os engenheiros não foram muito felizes em seus projetos!

1. Não coube, e agora?

No início de 2014, a operadora de trens francesa SNCF aguardava ansiosa a chegada de uma encomenda de 2 mil novos trens. A compra custou 15 bilhões de euros (R$ 55 bilhões). Mas algo um pouco chato aconteceu:

 

Os operadores descobriram que haviam encomendado modelos de trens grandes demais para a maioria das plataformas de embarque e desembarque francesas. –

 

Os novos trens não poderiam chegar às estações para pegar e deixar os passageiros porque simplesmente não cabiam ali. 🙁

3Trem da SNCF parado em uma das estações francesas (ainda bem que esse coube! hehe). Foto: Gerard Nicolas Mannes / flickr.com/gnm2010.

O empurra, empurra da culpa foi imediato. A SNCF disse que a empresa que administra os trilhos passou as medidas erradas. O Ministro dos Transportes colocou a culpa no governo anterior e assim por diante.

 

Como já era um pouco tarde para cancelar o pedido dos trens, a solução foi reformar as plataformas. –

 

1.300 estações foram modificadas (as últimas obras deveriam ser concluídas em 2016). O custo da brincadeira toda: 50 milhões de euros na reforma (o equivalente a R$ 151 milhões). E uma baita trapalhada para ser lembrada!

2. Mais pra cima ou mais pra baixo?

A cidade de Laufenburg fica na divisa entre Suíça e Alemanha e é cortada pelo rio Reno. Em 2003, depois que a antiga ponte já não vencia o tráfego entre os dois lados do rio, começou a ser construída uma nova ponte. Não era nenhum projeto muito ousado, apenas 225 metros sobre o Reno.

 

Só que ninguém contava com um pequeno errinho de cálculo. –

 

A construção ocorreu simultaneamente a partir das duas margens (a suíça e a alemã) e deveria se encontrar no meio. Deveria… Mas, quando as construções começaram a avançar, os engenheiros perceberam que alguma coisa estava errada.

 

ponte tinha uma diferença de quase um metro de altura entre os dois lados. –

 

4Depois do conserto (que custou tempo e dinheiro), ninguém diz que a ponte não encaixava, né? Foto: Wikimedia Commons.

Aconteceu o seguinte: Alemanha e Suíça têm padrões diferentes de altura. Cada uma usa um ponto de referência diferente para medir os metros acima do nível do mar. Na hora da construção, cada país usou o seu sistema e a conta não fechou.

 

O jeito foi refazer a ponte do lado alemão. A empresa de engenharia suíça que comandava a obra teve, é claro, que arcar com as despesas. –

 

3. O prédio que derrete carros

Em setembro de 2013, um Jaguar estava estacionado perto de um arranha-céu prestes a ser inaugurado no distrito financeiro de Londres. Quando seu dono voltou para buscá-lo, encontrou uma das laterais completamente derretida.

 

Após uma rápida análise, concluiu-se que a culpa era da luz do sol, refletida pelo 20 Fenchurch Street, o novo edifício. –

 

Sim, o prédio derreteu um carro (e não é lenda urbana)! Acontece que, provavelmente, o arquiteto uruguaio Rafael Viñoly e os engenheiros responsáveis pelo projeto do arranha-céu faltaram ou ignoraram aquela aula de Física sobre espelhos côncavos.

2Por causa de seu formato, o arranha-céu recebeu dos londrinos o apelido carinhoso de walkie-talkie. Foto: Wikimedia Commons.

O prédio de 37 andares tem um formato oval e é revestido por espelhos. Assim, quando a luz do sol incide sobre a fachada, é refletida para baixo e se concentra em um ponto da rua que superaquece. Além do Jaguar, outros carros foram danificados e um pequeno incêndio ocorreu em uma barbearia.

 

A empresa responsável pelo arranha-céu tomou uma medida de emergência: fechou todas as vagas de estacionamento onde a luz é refletida. –

 

Três anos depois do ocorrido, o walkie-talkie ainda está lá. E já recebeu alguns prêmios de aberração arquitetônica. Quem estiver perto dele é que se cuide!

O que achou dos erros da Engenharia? Em outros posts, a gente falou das invenções da Engenharia que mudaram o mundo e das grandes obras. Confere lá! Em breve, mais curiosidades aqui no blog! Até a próxima! 😉